Sepetiba

A História de como surgiu a Bandeira de Sepetiba

A História da bandeira de Sepetiba

Bandeira de Sepetiba

De acordo com o pesquisador Flávio Brandão, o conceito da bandeira, foi criado por Alcebíades Francisco Rosa, em seu livro: A História de Sepetiba, publicado em Janeiro de 1995, pela editora Imprensa Oficial.
Para os desfiles de Sepetiba, foi criado uma única bandeira, a qual após a morte de Alcebíades, foi extraviada e não se tinha mais notícias da mesma. Baseado em suas memórias, Flávio resolveu reconstruí-la e começou a fazer pesquisas sobre os significados da mesma (heráldica).
Esses estudos foram concluídos em janeiro de 2018. Após isso, foi o mesmo procurado por Maritz Silveira da Praia do Cardo, que se propôs financiar a fabricação dos primeiros modelos da bandeira para presentear a Colônia dos Pescadores de Sepetiba.

Maritz Silveira e Flávio Brandão

As primeiras bandeiras foram feitas em uma fábrica no bairro do Engenho de Dentro, baseadas nos desenhos de Flávio. Após feitos os primeiros modelos, O mesmo postou as fotos, juntamente com a heráldica da mesma, conforme abaixo;

Bandeira de Sepetiba: Estudo de heráldica: Descrição:

 A bandeira de Sepetiba, é composta por uma base verde e vermelha, em forma de retângulo, sobreposta por um losango branco, uma faixa com a palavra: Sepetiba, cinco torres,  um cocar e duas flechas cruzadas, dois golfinhos, o navio à vapor e as datas: 1567 e 1813.

 Significados das cores e o que representa no brasão ( bandeira de Sepetiba)

As cores verde e vermelha A cor vermelha homenageia o sangue derramado pelos marinheiros participantes da Revolta da Armada fuzilados em Sepetiba no ano de 1893, a cor verde homenageia os verdes Sapezais que dominavam a paisagem de Sepetiba.

As cinco torres (categoria da cidade), referem-se ao Rio de Janeiro.

O cocar e as flechas representam os índios tamoios, os primeiros habitantes da região.

Dois Golfinhos apesar de mamíferos, representam o peixe. Indicam que o bairro de Sepetiba está localizado numa cidade marítima;

A Cruz representa os jesuítas donos de um imenso latifúndio na região, assinalado por uma grande cruz de madeira: a Santa Cruz.

  O navio a vapor representa o transporte na época do império feito pela Baía de Sepetiba, através do Cais Imperial de Sepetiba, próximo a Ilha do Marinheiro.

1567- Começo da ocupação da região pelos índios Tamoios, após a derrota pelos portugueses.

1813- Ano em que D. João VI baixou decreto lei reconhecendo Sepetiba como povoado, demarcando sua área e doando as terras aos pescadores e lavradores da região.

Segundo Flávio Brandão, o mesmo está muito feliz em ter seus estudos aproveitados em um projeto de lei, e ver as bandeiras cujo protótipo fez, espalhadas e hasteadas no Coreto e em vários colégios da região.

hasteamento da Bandeira de Sepetiba

Dia 10 de Setembro de 2019 foi uma data histórica, ocorreu o primeiro hasteamento da Bandeira de Sepetiba, instituída pelo projeto de lei n° 930/2018, de autoria
do Vereador Willian Coelho.

Willian Coelho

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo