Carros

Anfavea defende programa de renovação de frota junto ao governo federal – Notícias

banner


A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores – Anfavea divulgou os dados do primeiro trimestre que mostram queda na produção e venda por conta da crise da falta de peças. Além disso, defendeu o programa federal de renovação de frota e, também, informou que a entidade irá conversar com candidatos à presidência sobre o futuro do setor. “Iremos sim conversar com os candidatos à presidência da república e com os candidatos a governadores dos estados. A ideia é falar sobre o risco Brasil, sobre a importância da reforma tributária e da descarbonização”, ressaltou em sua última entrevista como presidente da associação, Luiz Carlos Moraes. A Anfavea ainda irá apresentar um estudo com soluções para fazer a substituição da frota antiga no Brasil de maneira gradual.



Em relação aos números, a produção do mês de março foi de 184,8 mil unidades o que representa alta de 11,4% ante fevereiro deste ano, mas é inferior em 7,8% ao comparar com março de 2021. No trimestre a queda foi de 17%. Já os licenciamentos tiveram 146,8 mil veículos comprados no mês passado, o que gerou alta de 10,9% , porém, foi menor em 22,5% sobre o mesmo mês de 2021. No acumulado deste ano a queda foi de 23,2%. No segmento de caminhões as vendas tiveram alta de 3% sobre o primeiro trimestre do ano passado.



As exportações tiveram um leve recuo de 6,2% em março, já que foram levadas para fora do país 38,9 mil unidades. Contudo, no trimestre, que teve 108,1 mil carros exportados, houve crescimento de 12,8%. Os estoques nas concessionárias estão melhorando, segundo a Anfavea, e os empregos tiveram 430 novos postos de trabalho.


NOVO RENEGADE SÉRIE S 2023 com novo motor 1.3 de 185cv e tração 4×4: vale os R$ 163,9 mil? Veja o vídeo!



MP 1.112 Renovação de Frota

A entidade também mostrou a sua visão sobre a MP 1.112 publicada no início deste mês pelo governo federal, que instituiu o Programa Renovar, que é voltado para caminhões, ônibus e implementos rodoviários.



“Esse decreto, mais que uma vitória para o setor automotivo, é uma conquista para os caminhoneiros e para toda a sociedade, já que temos uma frota de caminhões com idade média superior a 20 anos. Desde que o Proconve foi instituído em meados dos anos 80, esse tema da renovação de frota tem sido uma pauta histórica da ANFAVEA, no sentido de complementar os esforços dos fabricantes para redução das emissões de poluentes e de gases de efeito estufa, sem falar da questão crucial da segurança no trânsito”, destacou. Luiz Carlos Moraes.



O Programa Renovar, que funcionará por meio de um aplicativo, permitirá que o dono de um veículo pesado com mais de 30 anos entregue para reciclagem e receba o valor de mercado, além o preço da sucata. Ao comprar um caminhão novo terá benefícios de outros atores integrados ao aplicativo, como governos estaduais e municipais, além de fabricantes, concessionárias, bancos e frotistas.



Infraestrutura para carros elétricos

Além disso, a Anfavea anunciou a criação de um grupo de trabalho com o foco na infraestrutura para carros elétricos. Esse grupo conta com representantes das montadoras e deve receber a colaboração de outras empresas, incluindo importadores de automóveis.


NOVO VOLVO C40 Recharge: elétrico com potência de esportivo! Vim até o México acelerar a novidade. Veja o vídeo!



A ideia inicial é estabelecer rotas prioritárias para instalação de estações de recarga rápida em rodovias. Para isso, será necessário buscar parceiros para criação de uma rede de postos de abastecimento, que poderão ficar em concessionárias localizadas em estradas, empresas de energia, postos de combustíveis, entre outros. A entidade ainda prevê que para 2035 o Brasil tenha em torno de 3,2 milhões de carros eletrificados, o que irá demandar a instalação de mais de 150 mil pontos de recarga.


*Em colaboração Felipe Salomão

Fonte: R7.com

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo