Bairros

Chefes do tráfico são denunciados por assassinato de policial durante ação que deixou 28 mortos no Jacarezinho | Rio de Janeiro

O Ministério Público denunciou, na sexta-feira (1º), os traficantes Adriano de Souza de Freitas, o Chico Bento, e Felipe Ferreira Manoel, conhecido como Fred, chefes do tráfico de drogas na Favela do Jacarezinho, no Jacaré, na Zona Norte do Rio por homicídio quintuplamente qualificado, pela morte do inspetor da Polícia Civil André Leonardo de Mello Frias.

O crime aconteceu no último dia 6 de maio de 2021, durante uma operação da Polícia Civil na comunidade, que terminou com 28 pessoas mortas. Os dois traficantes também foram denunciados por outras 11 tentativas de homicídios, contra policiais civis que participavam da operação.

Segundo a denúncia, feita pela força-tarefa que investiga as supostas irregularidades ocorridas na ação no Jacarezinho, os criminosos efetuaram diversos disparos de arma de fogo contra a equipe de policiais civis que estava entrando na favela para cumprir mandados judiciais.

O inspetor André Frias foi atingido na cabeça, e morreu após a ação. Outro policial, Marcelo Fagundes Gonçalves, também foi ferido pelos criminosos que estavam escondidos atrás de um muro fortificado.

Segundo a denúncia, Chico Bento e Fred “concorreram eficazmente para a prática dos crimes de homicídio contra André, ataques a outros 11 policiais que participavam da ação”. Eles sabiam antecipadamente da realização da operação policial, prepararam atiradores do grupo criminoso para exercerem feroz reação à atuação da Polícia Civil.

Os crimes foram praticados mediante recursos que dificultaram a defesa das vítimas, uma vez que seus executores se encontravam em posição de combate fortificada com mirada privilegiada dos policiais. Os traficantes também usaram armas de guerra – de uso restrito ou proibido – e longo alcance, e com prévia preparação do terreno, instalando obstáculos ao ingresso de veículos. 

O documento também ressalta que os crimes de homicídio consumado e tentados, foram executados para assegurar a execução e impunidade para delitos de tráfico. E foram cometidos por motivo torpe, pela manutenção da atividade criminosa no Jacarezinho. 

 No dia 15 de outubro de 2021, a força-tarefa do MP denunciou dois policiais civis. Um por homicídio doloso e fraude processual – na forma de abuso de autoridade – , e o outro por fraude processual, pela morte de Omar Pereira da Silva, durante a ação realizada na comunidade.

Fonte: Internet

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo