Rio de Janeiro

Criança que foi esfaqueada e jogada em mar de Macaé pela mãe ainda estava viva

Criança que foi esfaqueada e jogada em mar de Macaé pela mãe ainda estava viva

Manoela Minuto Aguiar

O crime que chocou o interior do estado no domingo (28), teve um desfecho ainda mais triste. De acordo com dados da necropsia, realizada pelo Instituto Médico Legal de Macaé (IML), a causa da morte foi em decorrência de afogamento e não pelos golpes de faca, o que indica que ela ainda estava viva ao ser jogada no mar.

A mãe, Karine da Silva, de 25 anos, esfaqueou sua própria filha, de apenas 3 anos, identificada como Manoela Minuto Aguiar, e depois a jogou no mar do bairro Barreto; confessou o crime em depoimento na 123ª Delegacia de Polícia Civil.

O pai da criminosa disse aos agentes que, há um tempo, a mulher tem tido comportamentos estranhos, mas nunca imaginou chegar a esse fato. Porém, na manhã do dia do assassinato, avistou a filha de bicicleta sozinha e, quando perguntou sobre a neta, ela respondeu: “Manu agora está no céu”. De imediato, ele ligou para o pai da criança, que foi a 123ª Delegacia de Polícia Civil, para abertura de ocorrência. Logo após, chegou a notícia de que o corpo havia sido encontrado e reconhecido pelo avô da menina.

A assassina foi presa em seguida, vagando por um bairro da localidade com os pulsos cortados. Ela foi levada para atendimento médico e depois presa, na unidade policial da cidade.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo