Sepetiba

deslizamentos em Angra dos Reis deixa ao menos 11 desaparecidos

Deslizamentos em Angra dos Reis deixa ao menos 11 desaparecidos

Foto: Divulgação/Prefeitura de Angra dos Reis

As fortes chuvas no Rio de Janeiro deixaram pelo menos um morto em Mesquita, na região metropolitana da capital fluminense, informou o Corpo de Bombeiros neste sábado, 2. Em Angra dos Reis, deslizamentos de terra atingiram quatro casas e cinco moradores foram resgatados pela Defesa Civil. Há ainda 11 desaparecidos, conforme relatos de parente a agentes da prefeitura da cidade.

Segundo a administração de Angra dos Reis, o município registrou volume recorde de chuvas nas últimas 48 horas: quase 700 milímetros no continente e 600 mm na Ilha Grande. Todas as 28 sirenes do sistema de alerta em áreas de risco soaram durante a madrugada deste sábado. Moradores são orientados a ficar em casa e sair só em caso de alerta de risco de deslizamento ou alagamento. Pelo menos 13 pessoas ficaram desalojadas e precisaram ser acolhidas em abrigos montados pela prefeitura.

Houve deslizamentos de encostas em vários pontos, o que interrompeu a circulação de ônibus que ligam o centro de Angra aos bairros de Jacuecanga, Monsuaba, Ponta Leste e Conceição de Jacareí, a pedido da prefeitura. Outra linhas operavam com restrições nesta manhã.

A Polícia Rodoviária Federal informou que a Rodovia Rio-Santos, BR-101 amanheceu ainda sob chuva intensa e com vários pontos de interdição, parcial e total, por causa de deslizamentos e alagamentos. O trânsito foi totalmente interrompido em ao menos oito trechos da BR-101, entre os quilômetros 446 e 599.

Em Angra, havia dois pontos de interdição por queda de árvore e barreira. Em Paraty, a interrupção era na altura do km 529 e em Mangaratiba, havia quatro pontos de bloqueio. A PRF informou que havia ainda diversos outros pontos de interdição parcial ainda não mapeados “devido à impossibilidade de acesso”.

Segundo informações do Alerta Rio, há previsão de chuva fraca nas próximas horas no entorno da capital, principalmente na região costeira. A cidade estava em estágio de alerta desde o fim da noite de sexta-feira, 1, por causa do temporal. Cerca de 57 sirenes foram acionadas em 31 comunidades, segundo o Centro de Operações Rio.

ESTÁGIO DE MOBILIAÇÃO | O COR informa que o município entrou em ESTÁGIO DE MOBILIZAÇÃO às 4h40 deste sábado, dia 02 de abril de 2022, devido à redução dos acumulados de chuva nas últimas horas. Saiba mais: https://t.co/l1jwLozQnC pic.twitter.com/TQxvAaPBFX

— Centro de Operações Rio (@OperacoesRio) April 2, 2022

Apesar do alerta, os órgãos orientam que a população pode seguir a rotina normalmente. No entanto, pede atenção aos moradores das regiões mais afetadas para ficarem atentos às atualizações dos canais de comunicação, além de se cadastrar no serviço de alertas da Defesa Civil via SMS.

Conforme o Centro de Operações do Rio, entre 8h e 8h15, houve registro de chuva moderada em Sepetiba. Já a chuva fraca foi acompanhada na Barra, Centro, Recreio dos Bandeirantes e Avenida Brasil.

Em sua conta oficial do Twitter, o prefeito do Rio Eduardo Paes (PSD) compartilhou um vídeo apontando algumas regiões que ainda precisam de uma atenção redobrada. “Meu pedido para vocês é: fiquem atentos, se puderem evitar fazer deslocamento desnecessário, a gente agradece”, ressaltou.

Ainda devemos ter um dia de chuvas. À princípio a previsão é de chuvas fracas a moderadas. Alguns bairros da cidade, principalmente os próximos ao litoral ainda enfrentam alagamentos. Peço a atenção de todos em seus deslocamentos. pic.twitter.com/VzjDY8rod1

— Eduardo Paes (@eduardopaes) April 2, 2022



Fonte: Internet

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo