Esportes

Futuro de Romildo Bolzan no Grêmio continua em debate

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, continua sendo sondado pelo PDT para as eleições de outubro. O partido deseja que o mandatário seja candidato a governador do Rio Grande do Sul. Ele tem experiência como prefeito de Osório e aparece em quinto lugar em pesquisas.

Havia uma forte pressão para que ele deixasse o clube após o título gaúcho. As lideranças do partido entendiam que esse era o momento certo, já que o time estava recuperando o prestígio perdido com o rebaixamento para a Série B em 2021.

Não aconteceu. Agora, comenta-se nos bastidores que Bolzan seguirá no clube até julho ou agosto, quando será a data limite exigida pelo Grêmio. Então, o mandatário teria direito de escolher o seu substituto durante o período de ausência, retornando depois para concluir o mandato.

Sempre que questionado sobre o tema eleições, Bolzan diz que o seu foco é no Grêmio e que deseja reconduzir o time para a primeira divisão. Seu nome vem sendo apontado como possível candidato faz tempo, antes mesmo do rebaixamento. E a queda para a Série B atrapalhou os planos.

Bolzan precisa deixar o Grêmio?

É possível ser candidato a um cargo público e continuar ligado a uma agremiação esportiva. Porém, o estatuto do Grêmio impede que seus líderes disputem eleições e continuem nos cargos. Por isso, Bolzan terá que renunciar ou pedir afastamento temporário, se quiser participar da corrida eleitoral em outubro.

Enfim, gostou da notícia?

Então, se inscreva no YouTube e nos siga em nossas redes sociais como o TikTokTwitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Imortal Tricolor.



Fonte: R7.com

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo