Esportes

“Não é possível fazer uma corrida assim”

Helmut Marko

A Ferrari causou uma forte impressão na sexta-feira em Melbourne. Durante o TL1 e o TL2, a equipe italiana foi a mais rápida, e isso apesar da Ferrari quicar bastante na pista. Helmut Marko espera que os quiques causem problemas ao longo da distância da corrida.

Como a Mercedes, a Ferrari parece sofrer novamente durante o GP da Austrália. Ambas as equipes saltaram bastante nas retas de Albert Park. No entanto, a Ferrari não parece se importar com isto, pois Carlos Sainz foi o mais rápido no TL1, enquanto Charles Leclerc terminou em primeiro durante o TL2.

Falando à revista alemã Auto, Motor und Sport, Marko espera que os quiques causem um problema maior para a Ferrari. “Eles não podem fazer uma distância de corrida assim. Nem os pilotos nem os carros”. Leclerc confirma que o problema é mais intenso em alguns circuitos: “Ainda temos trabalho a fazer para controlar”.

Marko acredita nas chances de Max Verstappen e Sergio Perez, apesar da forte forma da Ferrari. A Red Bull perdeu muito tempo no último setor, e é por isso que a equipe mudou para mais downforce. A análise de ritmo de corrida revela que o holandês é apenas um décimo mais lento que o rival Leclerc por volta.

“No primeiro treino tentamos algo que funcionou no simulador, mas infelizmente não na pista. Quando voltamos para o acerto familiar com mais downforce, foi melhor. Ainda falta tração nas curvas lentas, mas ainda conseguimos acompanhar Leclerc em ritmo de corrida”, concluiu o consultor da Red Bull.

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.



Fonte: R7.com

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

banner
Botão Voltar ao topo